»
©
❝Conseguir ser uma pessoa fria deve ter seu lado bom. Tipo, seu mundo tá desmoronando e você ali, com seu melhor sorriso no rosto.
© Esgotada (via autorias)


❝Se não quiser, não sorria. Não minta sua dor, me abraça, me conta tudo. A gente resolve, a gente resolve tudo com amor.
© Caio Augusto Leite.  (via autorias)

❝Chego, às vezes, a suspeitar que os poetas, os verdadeiros poetas, são uma espécie de erro de programação genética. Aquele produto que saiu com falha, entre dez mil, um sapato saiu meio torto. O poeta é aquele sapato que tem consciência de linguagem, porque somente o torto sabe o que é direito. Então o poeta seria um ser dotado de erro, donde essa tradição romântica de marginalidade, do poeta como bandido, banido, perseguido.
© Paulo Leminski  (via gorjeios)

Há 1 mês · 90 notas · reblog this
originally beocio · via gorjeios
❝Tem dias que da vontade de abrir um buraco no peito, e sair do corpo por alguns minutos, não digo morrer, sei lá, uma vontade de me desligar de tudo, uma vontade de sumir de mim por um tempo… É estranho, é complexo, extremamente complicado, mas tem dias que eu não tenho vontade de falar com ninguém, não sinto fome, não sinto frio, não sinto nada.
© Sean Wilhelm.  (via autorias)


❝Há uma solidão neste mundo tão grande que você pode vê-la no movimento lento dos ponteiros de um relógio. Pessoas tão cansadas. Mutiladas. Seja por amor ou por falta de amor. As pessoas simplesmente não são boas uma para as outra. Um em um. Os ricos não são bons para os ricos. Os pobres não são bons para os pobres. Estamos com medo. Nosso sistema educacional nos diz que todos nós podemos ser grandes vencedores. Ele não nos disse sobre os esgotos. Ou os suicídios. Ou o terror de uma pessoa em um só lugar. Sozinha. Intocada.
© Charles Bukowski.  (via reprovador)

❝Porque é isso: quando sorri, eu tenho a impressão de que apertaram o interruptor que acende o sol, pois tudo clareia ao seu redor. Quando fala, eu tenho a impressão de que toda a vida canta a música bonita que a sua alma diz. Quando silencia, eu tenho a impressão de que todas as coisas adormeceram um pouquinho até você acordá-las outra vez. Porque é isso: quando olha, eu tenho a impressão de que a primavera beijou todos os jardins, pois tudo parece florescer onde os seus olhos descansam. Quando está feliz, eu tenho a impressão de que o mundo inteiro brinca de roda com a sua alegria. Quando está triste, eu tenho a impressão de que todos os passarinhos do planeta estão temporariamente na muda e encolheram seu canto. Porque é isso: quando mostra as suas limitações é que eu vejo ainda mais o seu tamanho. Quando mostra o seu desconcerto é que eu vejo ainda mais a sua força. Quando mostra as suas dores é que eu vejo ainda mais a sua vitória. Quando mostra os seus medos é que eu vejo ainda mais a sua coragem. Quando mostra as suas sombras é que eu vejo ainda mais o seu lume. Porque é isso: o amor, primeiro, é toque na pele arrepiada de encanto que reveste a alma. Depois, sopra o seu arrepio pra pele encantada que reveste o corpo. Então, acontece o milagre do corpo e da alma se encontrarem, se abraçarem, e se misturarem num encanto só. Eu sento na beira da praia dos seus olhos, incontáveis vezes, perto ou longe de você, só pra apreciar de novo. Porque o amor é isso também: essa admiração que não cansa de se reinventar a cada onda.
© Ana Jácomo.   (via autorias)

❝´É que em meio a todos os meus defeitos ele enxergou algo bom em mim. Algo que eu nem fazia ideia que existia.
© Confissões de uma bêbada.  (via intimidadedegarota)

❝Você pode ter a fé que quiser em espíritos, em vida após a morte, no paraíso e no inferno, mas se tratando desse mundo aqui, não seja idiota. Porque você pode me dizer que deposita sua fé em Deus pra passar pelo dia, mas quando chega a hora de atravessar a rua, eu sei que você olha pros dois lados.
© Dr. House.    (via autorias)

❝Para a maioria das pessoas, ela mal chegava a ser visível. Uma pessoa não especial. Com certeza, tinha excelentes habilidades como pintar. Sua habilidade musical era superior à média. Mas, de algum modo, e tenho certeza de que você deve ter conhecido gente assim, ela conseguia parecer uma simples parte do cenário, mesmo quando estava na frente de uma fila. Vivia apenas por ali, sempre. Indigna de nota. Não era importante nem particularmente valiosa. O frustrante nessa aparência, como se pode imaginar, era ela ser completamente enganosa, digamos. Decididamente, havia valor nela, e isso era despercebido.
© A Menina que Roubava Livros. (via autorias)